Tireoidite

Como contei no post da semana passada, no final de 2018 no meu check-up anual foi observada uma alteração no meu exame de sangue com um valor elevado de PTH e por isso o endocrinologista achou prudente solicitar ultrassom da região cervical e da tireoide, que não observou alteração nas glândulas mas sim um aspecto compatível com tireoidite

Refiz também os exames de sangue e na primeira coleta após o diagnóstico inicial observou-se uma diminuição no valor do PTH…

Já no exame que fiz de manutenção para a hematologista e para a reumato o valor havia subido novamente, mas não me preocupei pois as médicas já haviam me alertado sobre essa possível desregulagem no hormônio.

 

Agora irei fazer acompanhamento semestral com a endocrino uma vez que não apresento outros sintomas e os demais exames laboratorial e de imagem não detectaram alterações…

Mas independentemente pesquisei a respeito do tema no Dr. Google e as informações mais pertinentes postarei abaixo.

O que é Tireoidite e quais são os principais tipos

Tireoidite

Causas, sintomas e tratamento

Tireoidite é a inflamação da tireoide, que pode acontecer por diversas causas como alterações da imunidade, infecções ou uso de remédios, por isso, ela é dividida em diferentes tipos como a tireoidite de Hashimoto, tireoidite linfocítica, tireoidite de Quervain ou tireoidite fibrosa, por exemplo.

Uma tireoidite pode ocorrer de forma aguda, com rápida evolução, ou pode acontecer de forma mais gradual, como na tireoidite subaguda ou crônica. Alguns dos sintomas que podem indicar esta inflamação incluem dor na região do pescoço, dificuldade para engolir, febre e calafrios, sempre variando de acordo com o tipo, além de poder provocar consequências como o hipotireoidismo ou hipertireoidismo.

Em muitos casos, a tireoidite tem cura, entretanto, o tratamento e a evolução de cada caso varia conforme o tipo de tireoidite e a reação do organismo de cada pessoa. Para identificar de forma correta uma tireoidite e o que fazer para tratar, é necessário consultar-se com o médico endocrinologista, entretanto, falaremos aqui um pouco sobre cada um dos principais tipos:

1. Tireoidite de Hashimoto (Tireoidite crônica)

A tireoidite de Hashimoto é o tipo mais comum de tireoidite crônica, que é mais frequente em mulheres dos 30 aos 50 anos, apesar de poder surgir em qualquer fase da vida. Ela é uma doença autoimune, na qual o corpo produz anticorpos que acabam por atacar as células da tireoide, provocando inflamação e alteração na sua função.

  • Sintomas: o principal sintoma é o surgimento de bócio, que é o aumento da tireoide, não sendo comum provocar dor. Também podem haver sintomas de hipotireoidismo, como cansaço, sonolência, pele seca e falta de concentração, por exemplo, no entanto, também pode alternar com períodos de hipertireoidismo, com sintomas como palpitações, insônia e emagrecimento;
  • Tratamento: geralmente é feito com a reposição dos hormônios tireoideanos, com uso de Levotiroxina, no entanto, a sua indicação depende dos valores da função tireoidiana, refletida nos exames de sangue de TSH e T4 livre.

2. Tireoidite de Quervain (Tireoidite subaguda)

Apesar de suas causas exatas não serem esclarecidas, sabe-se esta tireoidite pode ser provocada por infecções por vírus, como o da caxumba, influenza, adenovírus, ecovírus ou Coxsackie, por exemplo, sendo mais comum em mulheres dos 30 aos 50 anos. Esta doença provoca uma intensa inflamação na tireoide e a destruição de suas células.

  • Sintomas: dor na região da tireoide, que pode irradiar para o maxilar ou orelhas. A glândula pode estar um pouco aumentada, provocando dor de garganta e dificuldade para engolir. Também podem haver sintomas de infecção das vias respiratórias, como tosse e produção de secreção. Como a lesão da tireoide pode provocar a liberação de hormônios tireoidianos na circulação, pode haver sintomas de hipertireoidismo e, numa fase mais posterior, hipotireoidismo;
  • Tratamento: é feito com medicamentos para aliviar os sintomas, principalmente com anti-inflamatórios, como Ibuprofeno ou Nimesulida, por exemplo. Em casos de sintomas intensos ou persistentes, é indicado o uso de corticóides, como Prednisona.

Para confirmar este tipo de tireoidite, o médico poderá solicitar exames como VHS, que identifica a presença de inflamação, além do exame de captação do iodo radioativo, que avalia a função da tireoide. Se ainda existirem dúvidas, o médico poderá realizar um punção da tireoide, que poderá afastar outras causas, como um cisto ou um câncer por exemplo.

3. Tireoidite Linfocítica (Tireoidite silenciosa)

A tireoidite linfocítica, também conhecida como silenciosa ou indolor, também é provocada devido à autoimunidade, em que anticorpos produzidos no organismo atacam tireoide, sendo mais comum em mulheres dos 30 aos 60 anos.

  • Sintomas: não costuma provocar dor ou sensibilidade na tireoide, entretanto, provoca a liberação de hormônios tireoidianos para a corrente sanguínea, o que pode provocar um período com sintomas de hipertireoidismo, que costuma se recuperar em algumas semanas a meses. Em alguns casos, pode haver também um breve período de hipotireoidismo;
  • Tratamento: não tem um tratamento específico, sendo indicado o controle dos sintomas de hipertireoidismo, e pode ser necessário o uso de medicamentos como Propranolol para controle dos batimentos cardíacos no hipertireoidismo ou a reposição de hormônios na fase de hipotireoidismo, por exemplo.

Quando este tipo de tireoidite afeta mulheres até 1 ano após a gestação, ela é chamada de Tireoidite pós-parto, que provoca sintomas e tratamento semelhantes.

4. Tireoidite de Riedel (Tireoidite fibrosa)

É outra causa de tireoidite crônica, entretanto, muito mais rara, que provoca lesões e fibrose na tireoide de forma lenta e gradual, que podem levar ao hipotireoidismo.

  • Sintomas: provoca aumento da tireoide, de forma indolor, mas que pode provocar sensação de peso no pescoço, dificuldade para engolir, rouquidão, sensação de sufocamento e falta de ar;
  • Tratamento: é feito com medicamentos para reduzir a atividade inflamatória, como corticoide, Tamoxifeno ou Metotrexato, por exemplo. Também podem ser indicada a reposição de hormônios tireoidianos, quando a função da tireoide estiver prejudicada.

O diagnóstico da tireoidite de Riedel é feito com a punção e aspiração da tireoide, que irá evidenciar as lesões.

5. Outras tireoidites

Outras causas menos comuns de tireoidite incluem as causadas por intoxicação a certos medicamentos, como quimioterápicos ou Amiodarona por exemplo. Já a tireoidite actínica é provocada por tratamentos com radiação na região do pescoço, que pode provocar inflamação ou inibição da função das células da tireoide.

Também existem as tireoidites provocadas por infecções por bactérias como Estafilococos e Estreptococos, ou por fungos, como Aspergillus ou Candida, por exemplo, ou até mesmo por alguns parasitas e micobactérias.

*A imagem ilustrativa e informações deste post retirei do site https://www.tuasaude.com/tireoidite/ através de pesquisa na internet.

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Gastroplastia, Saúde e Bem-Estar e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.