Meu primeiro cabelo branco

Os primeiros fios brancos começaram a aparecer… e agora?

As informações mais pertinentes eu postei abaixo…

Estou arrumando os cabelos quando, sob o efeito da luz do Sol, eu posso vê-lo se destacando quase como um holofote em meio às minhas madeixas castanhas escuras. Sim, o meu primeiro cabelo branco.

O primeiro impulso foi gritar como se eu tivesse visto uma barata, afinal, senti um gelo na espinha similar ao que o inseto me causa. O segundo, obviamente, foi arrancá-lo, como se isso fosse fazer o inevitável parar de acontecer. Mas pelo menos, consigo me enganar por alguns, eu espero, meses.

O Primeiro Cabelo Branco – Fe Neute @feneute

O que fazer quando aparecem os primeiros cabelos brancos

Por Juliana Farano – especial para o iG São Paulo

Tingir no salão de beleza, tonalizar em casa, arrancar um por um ou assumir o visual? Descubra os prós e contras de cada método e faça sua escolha

Um dia, sem mais nem menos, você acorda, olha no espelho e ele está lá, escondido embaixo da sua franja, cheio de brilho e louco para aparecer. O primeiro fio branco a gente nunca esquece. A reação imediata é querer arrancar o dito cujo. E aí você lembra daquele ditado que sua avó sempre repetia: “Se arrancar um, nascem dois no lugar”. E você se sente velha, joga a culpa no seu chefe que está te fazendo ficar estressada e troca a hidratação semanal por retoques de tintura na raiz.

Nem a duquesa Kate Middleton escapou dos fios brancos. Ela pinta os cabelos, mas de vez em quando um ou outro sai ileso
Getty Images

Nem a duquesa Kate Middleton escapou dos fios brancos. Ela pinta os cabelos, mas de vez em quando um ou outro sai ileso

A chegada dos cabelos brancos pode ser motivo de tristeza, mas nada mais é do que um processo natural. “Os cabelos têm na sua estrutura interna algumas células que lhes dão a cor natural, os melanócitos. Eles sofrem um processo de morte programada, chamada de apoptose, que é quando os cabelos ficam brancos”, explica Valcinir Bedin, médico dermatologista e presidente da Sociedade Brasileira do Cabelo.

A idade para os primeiros fios aparecerem pode variar bastante. “Os brancos ficam com os cabelos brancos entre 35 e 45 anos, os orientais entre os 45 e 55 e os negros após os 55”, explica Bedin. Ele ainda acrescenta: “Os fatores hereditários também são muito importantes, havendo famílias nas quais todos os membros ficam com os cabelos grisalhos bem cedo”.

Para a comerciante Lia Nakao, 31, esse processo começou aos 11 anos. “No começo eu não dei muita bola, pois alguns primos pouca coisa mais velhos já tinham vários fios brancos, mas depois fui ficando encabulada com os comentários na escola”, conta.

Já para a designer Deborah Vieira, 39, os fios apareceram na adolescência. “Minhas amigas viram um fio branco e me avisaram. Achei estranho, mas não foi traumático porque eu era bem jovem e não me preocupava com isso”, afirma.

Kate Moss deixou os cabelos brancos por um tempo, mas vive mudando a cor, privilégio de quem se entrega à tintura
Getty Images

Kate Moss deixou os cabelos brancos por um tempo, mas vive mudando a cor, privilégio de quem se entrega à tintura

E será que elas estavam estressadas e, ao arrancarem o primeiro fio, viram os cabelos brancos se multiplicarem? A resposta é não. Tais argumentos não passam de mitos. “O que ocorre é que situações de estresse levam a uma queda maior de cabelos, e os coloridos caem antes dos brancos, levando assim a uma falsa impressão de que eles estão embranquecendo”, explica o dermatologista, que se diverte com a possibilidade dos fios dobrarem de quantidade na medida em que são arrancados: “Se isso fosse verdade, seria um bom tratamento para queda de cabelo”.

O fato é que, uma hora ou outra, todo mundo vai passar por isso. O importante é encontrar a melhor forma de esconder os fios brancos de acordo com a cor e o tipo do cabelo.

Lia nunca ligou muito para os cabelos brancos, mas depois dos 20 anos, resolveu que já era hora de escondê-los. “Desde então passo um tonalizante baratinho da cor natural e retoco de seis em seis meses”, conta. Deborah optou pela tintura. “Faz mais ou menos 8 ou 9 anos que comecei a tingir. Uso tintura de cor bem próxima da natural e retoco a raiz uma vez por mês”, diz.

Wesley Nóbrega, hair stylist do Studio W Higienópolis, indica tratamentos diferentes para cada tom de cabelo. “Em geral, os cabelos mais escuros são os que mais rápido mostram os fios brancos. Neste caso, recomendo fazer algumas luzes, principalmente na parte frontal para disfarçar. Já os mais claros, esses são mais fáceis, pois o contraste é menor”, afirma.

Segundo ele, nos loiros, além de coloração, dá para fazer mechas inversas. As ruivas podem optar pela henna, que deixa os cabelos brancos dourados. Já quem tem os cabelos mais escuros e não quer clarear ou fazer luzes, deve usar coloração próxima ao tom natural para neutralizar a cor.

O cabelo branco, por si só, já precisa de um cuidado maior. “Quando para de ser produzido, o pigmento que dá a cor ao cabelo é substituído por uma gotícula de ar. Isso faz com que, inicialmente, os cabelos brancos sejam mais espessos e porosos que os coloridos”, explica Bedin. Isso, somado aos processos químicos utilizados para cobrir os fios, faz com que as mulheres tenham que fazer hidratações com maior frequência. “Para o cabelo ficar saudável e a cor durar mais, deve-se fazer hidratação sem usar vapor para não desbotar a coloração”, recomenda Wesley.

Na hora de decidir o que fazer, vale procurar um bom profissional que indique o que melhor se encaixa no seu tom de cabelo e de pele. Dá para pensar na situação de uma forma positiva. Que tal encarar a necessidade de esconder os brancos como o pontapé que estava faltando para dar aquela repaginada no visual? Experimente cores diferentes, deixe seus cabelos sempre bem hidratados e divirta-se.

Cabelo branco aos 30: as principais causas

Novas pesquisas indicam que o stress e a alimentação desequilibrada podem antecipar o surgimento dos fios brancos – e que, adotando bons hábitos, dá para desacelerar a ação do tempo sobre o cabelo. Será?

Já parou para pensar que é cada vez mais comum encontrar mulheres que começam a ter cabelo branco antes dos 30 anos? Pode ser uma coincidência da genética, já que a predisposição a ficar grisalha bem antes da maturidade acontece quando essa característica é uma marca registrada da família. “O embranquecimento acontece com a morte do melanócito, uma célula que dá cor à pele e ao cabelo”, diz o dermatologista Adriano Almeida, diretor da Sociedade Brasileira do Cabelo, de São Paulo.

Segundo ele, cada um de nós nasce com uma programação celular específica, que determina quando o processo de despigmentação vai ocorrer. Mas parece que, hoje, tem algo além da hereditariedade atuando nos bastidores. Pesquisas realizadas nos últimos anos sugerem que o stress, a poluição e a alimentação desregrada têm colaborado para apressar a chegada das mechas brancas.

Bons hábitos como prevenção 

De acordo com um estudo da empresa multinacional e cosméticos John Frieda, na Inglaterra, 32% das entrevistadas declararam ter cabelo branco aos 30 anos – duas décadas atrás, apenas 20% das participantes dessa faixa etária responderam que os primeiros fios já tinham aparecido. Segundo os autores da pesquisa, o stress é uma das causas. “Por observação, percebemos que fatores traumáticos e estressantes, como a perda de pessoas queridas, doenças na família e separação, podem acelerar o processo”, fala Bellini.

A constatação tem fundamento. As células que dão cor aos fios podem deixar de trabalhar corretamente e morrer quando sofrem ataques contínuos ao DNA, conforme descobriram cientistas de uma universidade no Japão depois de submeter ratos à radiação e a componentes químicos. Os danos levaram ao surgimento precoce de pelos brancos nos animais.

O cortisol, hormônio relacionado ao estresse, é uma das substâncias que tornariam o ambiente tóxico para as células. Outra vilã é a oxidação, que acontece naturalmente no organismo quando ele transforma nutrientes em energia para sobreviver e, no meio do caminho, libera os radicais livres. Essas moléculas, em excesso, podem danificar as células. Poluição, radiação solar, cigarro e álcool colaboram para aumentar a produção de radicais livres. É por isso que muitos especialistas acreditam que, apesar de não ser determinante, o estilo de vida interfere na antecipação das mechas sem cor.

“Não existe comprovação científica, mas sabe-se que carências nutricionais de ferro, zinco, cobre, ácido fólico e silício orgânico podem interferir no processo, já que esses nutrientes são muito importantes na manutenção da integridade dos fios”, acredita Bellini. O ferro está presente nas verduras verde-escuras e no feijão. O zinco pode ser encontrado no gérmen de trigo. O cobre e o ácido fólico, no grão-de-bico. Já o silício orgânico está nos grãos integrais e colabora para aumentar a produção de queratina, a proteína que constrói o cabelo. “Deficiências na ingestão de vitaminas do complexo B, de ômegas 3 e 6 e de selênio também podem ter relação”, diz o dermatologista Ricardo Romiti, responsável pelo Ambulatório de Estudos dos Cabelos, do Hospital das Clínicas, da Universidade de São Paulo.

O fim dos brancos? 

Como os radicais livres são apontados como possíveis aceleradores da despigmentação do cabelo, a indústria dos cosméticos tem se dedicado a desenvolver produtos que protejam o DNA dos melanócitos e, com isso, garantam que eles funcionem direitinho por mais tempo. “Estudos internacionais procuram mecanismos que possam retardar ou mesmo reverter o surgimento de fios brancos, com destaque ao uso de células-tronco e de substâncias como o aminoácido L-metionina. No entanto, esses trabalhos são apenas experimentais sem aplicabilidade imediata”, conta Romiti.

Recentemente, a empresa de cosméticos L’Oréal anunciou que está desenvolvendo um comprimido para prevenir a chegada dos fios brancos com a reposição de uma enzima que o organismo deixa de produzir com a idade e que seria fundamental para a pigmentação do cabelo. Mas, por enquanto, não existe solução milagrosa. Ao lado dos bons hábitos, que trazem a beleza de dentro para fora, tingir os fios – quase uma obrigação entre as brasileiras – continua sendo a solução definitiva. Escolher entre tonalizante, coloração permanente, hena e mechas pode ser uma tarefa complicada para quem deseja esconder os primeiros fios brancos. Qual será a técnica certa para você? É o que você vai descobrir a seguir.

Lição básica para começar a pintar

Já vale ir avisando: é um mito achar que as transformações a que submetemos o nosso cabelo contribuem para antecipar o aparecimento dos fios brancos. “Chapinha, babyliss, secador e tinturas podem danificar a fibra capilar, mas não promovem o embranquecimento”, fala o dermatologista Adriano Almeida, da Sociedade Brasileira do Cabelo. Para disfarçar os primeiros fios sem cor, dá para recorrer aos tonalizantes, menos agressivos, e passar às tinturas quando a quantidade deles aumentar.

“De forma geral, a coloração permanente entra em cena quando mais de 50% dos fios são brancos. Mas algumas mulheres optam em primeira mão pela tinta, já que o tonalizante proporciona uma transparência ao fio, ou seja, não repõe a cor totalmente”, explica Andréa Cassolari, cabeleireira do salão Ricardo Cassolari, em São Paulo. Há ainda quem prefira apostar nos reflexos, que podem funcionar bem dependendo da quantidade e da localização dos fios brancos. “Claro que não garante 100% de cobertura, mas as mechas mais claras se misturam aos brancos, disfarçando-os”, diz Andréa.

Se for pintar em casa, Andréa sugere começar pelo tonalizante, que tem menor duração e, portanto, menos risco caso você erre na escolha da cor. A hena é outra possibilidade, mas os especialistas dizem que a cobertura e a durabilidade são menores do que a do tonalizante. “Funciona como uma maquiagem”, acredita Andrea. Se estiver na dúvida em relação à técnica e até mesmo à cor certa para você, vale fazer uma consulta com o seu cabeleireiro ainda que vá tingir os fios em casa.

*O trecho da crônica “O Primeiro Cabelo Branco” retirei do site http://www.felizcomavida.com/o-primeiro-cabelo-branco através de pesquisa na internet.
 *As informações e imagens acima retirei do site http://delas.ig.com.br/beleza/cabelos/2012-11-24/o-que-fazer-quando-aparecem-os-primeiros-cabelos-brancos.html através de pesquisa na internet.
*A imagem ilustrativa deste post retirei do site http://www.dicafeminina.com/beleza/cabelos-brancos-aos-30/ através de pesquisa na internet.
*As principais causas do cabelo branco retirei do site https://boaforma.abril.com.br/beleza/cabelo-branco-aos-30-as-principais-causas/ através de pesquisa na internet.

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Beleza, Curiosidade, Gastroplastia, Saúde e Bem-Estar e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.