Osteopenia

No meu check up anual foi detectado na densitometria óssea um grau de osteopenia no exame solicitado pelo endocrinologista…

Com essa informação em mente passei a pesquisar na internet sobre o tema e o que achei de mais pertinente postarei abaixo…

Osteopenia

Os ossos estão em constante processo de renovação e possuem células encarregadas por reabsorver as partes envelhecidas (chamadas de osteoclastos), além de outra, cuja função é produzir novos ossos (os osteoblastos). Esse processo é permanente e constante, o que possibilita a reconstituição do osso. Porém, com o tempo, naturalmente acontece um desequilíbrio entre formação e reabsorção óssea; ou seja, a absorção das células velhas aumenta ao passo que a formação de novas células diminui, o que resulta na desmineralização, tornando os ossos mais porosos e frágeis, aumentando, assim, o risco de fraturas.

Perdas mais brandas dessa massa óssea caracterizam a osteopenia. Já as perdas maiores, a chamada osteoporose, são mais graves e podem resultar em fraturas espontâneas. Esta consiste, basicamente, a diferença entre ambas.

Mas o que pode causar a osteopenia?

Diferentes fatores podem influenciar negativamente na qualidade da formação óssea. Dentre eles, os mais comuns são:

– Fatores genéticos e hereditários, como histórico familiar da doença;

– Consumo excessivo de álcool e tabaco;

– Idade avançada;

– Desnutrição;

– Baixa exposição à luz solar;

– Sedentarismo;

– Queda na produção de hormônios;

– Uso prolongado de alguns medicamentos (como à base de cortisona, heparina e no tratamento da epilepsia).

Quais são os sintomas da osteopenia?

A osteopenia é, normalmente, uma condição assintomática. Sintomas relevantes só começam a surgir quando os ossos estão seriamente comprometidos, nesse estágio o paciente já foi acometido por uma osteoporose. Os sintomas mais comuns são as fraturas das vértebras por compressão, provocando dor e sensibilidade óssea, redução da estatura e aumento da cifose dorsal. Em alguns casos também podem ocorrer fraturas do colo do fêmur, punho e costelas. E a dor está diretamente associada ao local em que ocorreu o desgaste ósseo ou a fratura.

Previna-se!

A prevenção envolve basicamente três recomendações: adotar uma dieta saudável e balanceada com ingestão de alimentos ricos em cálcio e vitamina D; tomar sol em períodos curtos e fazer atividade física regularmente. Sendo confirmado o diagnóstico, torna-se indispensável o acompanhamento médico.

Tratamento para a osteopenia

O problema alcança, principalmente, o público feminino. Mulheres de pele branca, magras e baixas estão ainda mais suscetíveis.

O objetivo do tratamento é evitar a degradação do tecido ósseo que poderá levar ao quadro de osteoporose e pode ser realizado com o uso de medicamentos específicos que ajudam a aumentar a absorção do cálcio e sua deposição nos ossos, além da suplementação de cálcio e vitamina D. Mas o principal tratamento é feito através da adoção de um estilo de vida mais saudável que anule os fatores de risco:

– Alimentação saudável rica em cálcio e vitamina D;

– Prática de atividades físicas regularmente, dando preferência àquelas que possam ser realizadas com exposição ao sol para ajudar na absorção do cálcio;

– Realização de fisioterapia para ajudar no fortalecimento dos músculos, através de exercícios menos agressivos que diminuem os riscos de fraturas ósseas.

*A imagem ilustrativa e as informações acima retirei do site http://www.fisioterapiamanual.com.br/blog/artigos/osteopenia-o-que-e-causas-sintomas-como-tratar/ através de pesquisa na internet.
Anúncios

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Gastroplastia, Saúde e Bem-Estar e marcado , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s