Cirurgia de Catarata

Fiquem tranquilos, não sou eu que vou fazer cirurgia de catarata e sim minha mãe, mas achei importante postar algumas informações a respeito desse procedimento aqui no blog…

Essa não é primeira vez que falo desse assunto aqui no blog, pois quando meu pai fez a cirurgia de catarata eu postei as informações aqui no blog…

visão com e sem catarata

Catarata

Para que possamos enxergar com nitidez, é preciso que os raios de luz possam penetrar nossos olhos, passar pelo cristalino, a lente que temos no interior de nossos olhos, responsável pela focalização das imagens, e chegar à retina (uma película formada basicamente por células nervosas, localizada no fundo de nossos olhos). Se o cristalino perde sua transparência natural, a visão fica comprometida.

Catarata é a opacificação do cristalino.

Embora a catarata seja mais comum em pessoas com mais de 50 anos (catarata senil), ela também pode se manifestar em outras fases da vida (em decorrência de acidentes, ou como efeito colateral do uso de algum medicamento), até mesmo ao nascer (catarata congênita).

Até o momento, o único tratamento conhecido para a catarata é cirúrgico. Na cirurgia de catarata o cristalino opacificado é removido (aspirado) e uma lente intraocular artificial é colocada em seu lugar. O grau de sofisticação da cirurgia de catarata é tão grande, que ele se realiza por meio de uma incisão (corte) de apenas alguns milímetros, em poucos minutos, utilizando anestesia local.

Os oftalmologistas que se dedicam à cirurgia de catarata precisam desenvolver extrema perícia, além de estudar continuamente, pois a evolução técnica e científica da Oftalmologia está entre as mais rápidas em todas as áreas da Medicina, e contar com a infraestrutura de um centro cirúrgico especializado. Eles avaliam o caso – contando para isso com sofisticados exames auxiliares ao diagnóstico, e o momento ideal para a realização da cirurgia (ela é recomendada quando a dificuldade visual prejudica as atividades diárias).

A evolução da cirurgia de catarata também é sentida na tecnologia empregada no desenvolvimento das lentes intraoculares. Hoje temos disponíveis lentes capazes de corrigir também outros problemas visuais, como a presbiopia (vista cansada) e oferecer ao paciente o conforto de, além de eliminar a catarata, eliminar os óculos para perto.

A indicação da lente intraocular mais adequada para cada paciente é feita pelo oftalmologista, após considerar fatores como o estilo de vida e a necessidade de acuidade visual de cada um.

cirurgia-catarata-passo-a-passo

Cirurgia de catarata: entenda como funciona

POR MINHA VIDA

Indicações

 Todo paciente com catarata possui indicação para fazer a cirurgia de catarata.

Exames necessários para realizar a cirurgia

 Os candidatos à cirurgia de catarata devem ser avaliados por um oftalmologista, que irá realizar uma série de exames oftalmológicos como acuidade visual, fundo do olho, pressão intraocular, topografia da córnea, ultrassonografia do globo ocular e um exame para cálculo da lente intraocular a ser implantada.

 Também será solicitada uma avaliação cardiológica e exames de sangue.

Tipos de anestesia

A cirurgia de catarata na maioria dos casos é feita apenas com colírios e uma sedação leve, exceto se o paciente tiver alguma contraindicação de saúde que necessite outro tipo de anestesia.

Como é realizada

 A técnica atual é a cirurgia combinada com laser e facoemulsificação. O laser faz as incisões e ruptura da catarata e a facoemulsificação faz a remoção da catarata.

 São feitas incisões menores de 3,5 mm com um laser nos olhos. É inserida através dessa ruptura uma espécie de cânula no globo ocular, ligada a um equipamento ultra-sônico que aspira dilui a catarata.

 Em seguida, é implantada uma lente intraocular através da incisão. Esta lente varia de pessoa a pessoa, pois além do grau existem lentes monofocais e multifocais. Quem decidirá qual a melhor lente será o medico juntamente com o paciente.

 Em todo o procedimento o paciente fica deitado e é utilizado um microscópio para a visualização da cirurgia.

  Após a cirurgia de catarata, o olho operado terá um curativo que pode ser feito com gaze, tampão de acrílico ou óculos escuros, dependendo da técnica utilizada. Serão receitados colírios por um período.

 Por ser feito com uma técnica segura, a cirurgia de catarata pode ser realizada centros especializados, não necessitando de internação. O paciente tem alta logo após o procedimento, podendo voltar para sua casa.

 Tanto o procedimento, sua técnica e as lentes intraoculares são de amplo conhecimento dos oftalmologistas aptos a realizar a cirurgia de catarata.

Qual médico realiza a cirurgia

 Tanto o procedimento, sua técnica e as lentes intraoculares são de amplo conhecimento dos oftalmologistas aptos a realizar a cirurgia de catarata.

Tempo de duração do procedimento

 O tempo da cirurgia de catarata varia de pessoa a pessoa, mas em geral dura em média 20 minutos.

Cuidados após a cirurgia

 Após a cirurgia de catarata, o paciente retorna para casa e tem a indicação de permanecer sentado em local confortável. Normalmente a visão retorna ao normal em poucas horas, e o paciente volta a suas atividades normais após poucos dias, não podendo praticar atividades de impacto ou que tenham risco de impacto, como esportes, exercícios físicos ou dirigir.  Além disso, outros cuidados devem ser tomados com os olhos, como:

  • não esfregar
  • não coçar
  • não dormir sobre o olho operado nos primeiros dias pós-operatório
  • não realizar esforço físico.

Riscos da cirurgia de catarata

A maioria das cirurgias de catarata ocorre sem complicações. No entanto, elas podem acontecer.

 Nos dias seguintes a cirurgia, pode acontecer:

  • sangramento
  • olho machucado ou roxo
  • vazamento pela incisão
  • infecção ou endoftalmite
  • inflamação
  • glaucoma
  • astigmatismo pronunciado
  • descolamento de retina
  • laceração da cápsula posterior
  • deslocamento da lente intraocular.

 Meses após a realização da cirurgia de catarata, pode ocorrer:

  • edema macular cistoide
  • catarata secundária.

Custos da cirurgia de catarata

 Alguns Planos de Saúde cobrem a realização da cirurgia de catarata. Verifique se esse é o seu caso. Os preços variam conforme a cidade e procedimentos que são realizados.

Regulamentação

 A cirurgia de catarata é um procedimento aprovado pelo Conselho Brasileiro de Oftalmologia, pelo Conselho Federal de Medicina e pela Anvisa.

Referências

Escrito por: Alfredo Tranjan, oftalmologista especialista do Portal Minha Vida

SAIBA MAIS

8 questões respondidas sobre a catarata

Saiba reconhecer os sintomas e entenda como são os exames que definem o diagnóstico
POR MINHA VIDA

Você sabia que, quando não tratada, a catarata pode levar à cegueira? E que a cirurgia corretiva é simples e já mostra resultados em 24 horas? Abaixo, você esclarece essas e muitas outras dúvidas sobre a doença, a partir da entrevista concedida pelos oftalmologistas do Instituto de Moléstias Oculares e do Hospital de Brasília.

1- A catarata pode cegar?
Sim. Caso a doença evolua, pode provocar a perda total de visão. A catarata, inclusive, é considerada a principal causa de cegueira reversível no Brasil e no mundo, especialmente em pessoas com mais de 60 anos.

2- Quais são as conseqüências de não procurar tratamento logo no início da doença?
O avanço da doença pode tornar o tratamento cirúrgico mais traumático, comprometendo a recuperação imediata da visão. Além disso, a catarata passa a atrapalhar a realização de tarefas rotineiras do paciente, podendo, inclusive, levar à cegueira. Hoje em dia, com o grande aporte tecnológico incorporado aos procedimentos médicos, não existem motivos para adiar a cirurgia. Ela é realizada em regime de alta imediata. Logo após o procedimento cirúrgico, o paciente recebe alta e convalesce em casa.

3- Óculos de grau podem resolver o problema dependendo do estágio da doença?
Os óculos e até mesmo as lentes de contato podem ajudar a enxergar melhor. Porém, os sintomas típicos da doença, como as alterações na qualidade da visão e das cores, e a adaptação ao claro e escuro, comprometem as formas do que você vê.

4- Quais os exames são os responsáveis pelo diagnóstico da catarata?
O exame oftalmológico de rotina é capaz de relacionar a acuidade visual com o grau de opacificação do cristalino. Outros exames mais modernos, como a tomografia do segmento anterior do globo ocular e o teste de sensibilidade ao contraste, podem auxiliar no diagnóstico. Com o avançar da idade, além dos periódicos exames de refração e de motilidade ocular, é necessário realizar o exame de fundo de olho com mapeamento da retina. O exame permite o estudo de toda a superfície retiniana, em particular da região periférica, que não pode ser observada pela oftalmoscopia convencional. Já a biomicroscopia do segmento anterior é fundamental para a detecção precoce da presença, localização e extensão das opacidades cristalinianas, e ainda, para a revelação de possíveis fragilidades do cristalino. Outro exame essencial é a tonometria, capaz de rastrear o aparecimento do glaucoma.

5- Tais exames devem ser feitos de quanto em quanto tempo e a partir de que idade?
A visita anual ao oftalmologista é a chave do diagnóstico precoce da catarata. A partir dos 40 anos, fazer o exame clínico do olho, periodicamente, é ainda mais importante. Além de permitir a descoberta de problemas facilmente contornáveis com o uso de óculos, a visita ao oftalmologista pode impedir o avanço da doença.

6- Alguns sintomas também são capazes de alertar para a presença da catarata? Quais?
Sintomas que comprometem a qualidade da visão, como fotofobia e ofuscamento, podem indicar a catarata. Isso porque a doença é caracterizada pela opacificação da lente interna do olho, chamada de cristalino, responsável por focar as imagens na retina. Com a opacificação desta lente, as imagens captadas pelo olho perdem sua nitidez e a sensação é como se houvesse uma névoa diante dos olhos. Em seu estágio inicial, a catarata causa uma perda discreta da qualidade visual, alterando as cores, que se apresentam mais desbotadas. À medida que a doença avança, a visão fica mais turva e embaçada, prejudicando atividades comuns, como a leitura, o caminhar e assistir à televisão.

7- A catarata atinge os dois olhos ao mesmo tempo ou ela pode se apresentar apenas em um deles?
Na maioria dos casos, a catarata se apresenta nos dois olhos. Mas, é muito comum que a piora seja assimétrica. Por isso é importante planejar a cirurgia para ambos os olhos.

8- Todo idoso sofre com a catarata em algum momento da vida?
Sim. No entanto, nem todos apresentarão queixas sobre a visão e nem sempre precisarão passar por um processo cirúrgico. Vale lembrar que os cuidados com a visão devem ser redobrados com o passar dos anos.

Fontes

Virgilio Centurion oftalmologista, diretor do IMO (Instituto de Moléstias Oculares), membro da ALACCSA (Associação Latino-Americana de Cirurgiões de Córnea, Catarata e Cirurgias Refrativas)
Marcelo Morgado oftalmologista do Hospital Brasília

*A imagem ilustrativa deste post retirei do site http://www.iolhosrenatoambrosio.com.br/especialidades/catarata.jpg através de pesquisa na internet.
*As informações sobre catarata retirei do site http://www.iolhosrenatoambrosio.com.br/especialidades/catarata.html através de pesquisa na internet.
*A iamgem ilustrativa com o passa a passo da cirurgia de catarata retirei do site http://www.jcnet.com.br/banco_imagem/images/cirurgia-catarata.jpg através de pesquisa na internet.
*As informações sobre a cirurgia de catarata retirei do site http://www.minhavida.com.br/saude/tudo-sobre/17839-cirurgia-de-catarata-entenda-como-funciona através de pesquisa na internet.
*As “8 questões respondidas sobre a catarata” retirei do site http://www.minhavida.com.br/saude/materias/3371-8-questoes-respondidas-sobre-a-catarata através de pesquisa na internet.

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Saúde e bem-estar e marcado , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s