A Inquilina

Assisti este filme recentemente e não poderia deixar de postar algumas informações sobre ele aqui no blog…

Um ótimo filme de suspense que nós deixa preocupados na obsessão de uma pessoa ao se ver rejeitada… a obsessão de Max (Jeffrey D. Morgan) chega a assustar… não é surpresa pra ninguém quem é o vilão, mas o ponto forte é ver como ele age.

Hilary Swank também está ótima em cena… vê-se isso na cena onde ela assiste o vídeo em que descobre que sofre abuso… é de arrepiar!

Apesar do clichê do gênero, o filme é interessante… pra quem gosta do estilo, recomendo também “Colega de Quarto”…

Lembrando que a moral da história é: nunca subestimar uma pessoa…

A Inquilina

SINOPSE

Juliet Dermer (Hilary Swank) é uma jovem médica que, ao se mudar para um novo apartamento, descobre que o proprietário tem uma assustadora obsessão por ela.

LOCAIS DE FILMAGEM

  • Albuquerque Studios – 5650 University Boulevard SE, Albuquerque, Novo México, EUA
  • Brooklyn, New York City, Novo York, EUA

CRÍTICA

Equipe e elenco oscarizado não salvam diretor novato e seu suspense previsível

Em A Inquilina (The Resident, 2011), Hilary Swank vive uma médica que se separa do namorado e está em busca de um novo apartamento, até encontrar uma vaga em um prédio antigo no Brooklin, com vista incrível e precinho lá embaixo. Mas não demora para que o encanto com a nova casa se dissipe, dando espaço à percepção de que uma presença sinistra habita o lugar.

Apesar do ponto final da história ser razoavelmente previsível, o roteiro se desenvolve de maneira interessante e logo mostra a que veio. Sem gastar tempo explorando o que seria a tal presença misteriosa ou criando desnecessárias situações de susto, o filme se concentra em estabelecer logo a tensão entre a inquilina e o dono do prédio, vivido por Jeffrey Dean Morgan (Os PerdedoresGrey’s Anatomy), o que dá ao filme mais uma cara de thriller psicológico.

Esse suspense é bem construído, entre o voyeurismo e a obsessão, fazendo jus à herança de terror de sua produtora, a Hammer Films  – que teve seus anos de glória entre 1950 e 1970 com filmes do Drácula, Frankenstein e outros clássicos de baixo orçamento e agora surge renovada, bancando produções como Deixe-me Entrar.

Outro mérito de A Inquilina é a montagem, que soube combinar os momentos de narrativa linear e não-linear sem pesar a mão, especialmente a troca de perspectiva entre os dois personagens principais, a inquilina e o dono do prédio. Ter Guillermo Navarro, premiado com um Oscar por O Labirinto do Fauno, assinando a direção de fotografia também ajuda.

No entanto, ainda que tenha qualidades, o filme perde pela atuação de sua protagonista, a vítima com quem o espectador deve se identificar e por quem deve torcer. Hilary Swank parece estar atuando no automático e claramente não serve para fazer a personagem certinha e meiga do começo da história. Quando chegam as cenas de maior intensidade, ela convence, mas ainda bem longe dos grandes papeis que marcaram sua carreira, como em Meninos Não Choram e Menina de Ouro. Obviamente não é nenhum Clint Eastwood o estreante Antti Jokinen, finlandês que dirige A Inquilina depois de construir carreira nos videoclipes e que não parece ter na direção de atores o seu forte.

A Inquilina pode ser um bom filme para os frios na barriga de uma sexta-feira à noite, mas não espere ser surpreendido.

TRAILER

*A imagem ilustrativa deste post retirei do site http://omelete.uol.com.br/images/galerias/The-Resident//A-Inquilina-11.jpg através de pesquisa na internet.
*As informações sobre o filme retirei dos sites http://www.epipoca.com.br/filmes_detalhes.php?idf=23417 e http://www.epipoca.com.br/filmes_filmagem.php?idf=23417 através de pesquisa na internet.
*A crítica do filme “A Inquilina” retirei do site http://omelete.uol.com.br/cinema/inquilina-critica/ através de pesquisa na internet.
*O trailer do filme retirei do site http://www.youtube.com/watch?v=zdf6cmErhoI através de pesquisa na internet.

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Cinefilia/Cinéfilo e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s