Agora sou assistente social especialista em neonatologia…

A COMUNICAÇÃO ENTRE PROFISSIONAIS E PAIS DE RECÉM-NASCIDO INTERNADO NA UNIDADE DE TERAPIA INTENSIVA NEONATAL: Um Destaque No Cuidar

Resumo

A comunicação é uma variável significativa no contexto da relação entre a equipe de saúde e a família com uma criança recém-nascida na UTIN, pois integra o cuidar. O objetivo da investigação foi estudar o processo de comunicação entre profissionais de saúde que atuam na Unidade de Terapia Intensiva Neonatal e os familiares de recém-nascidos internados nessas Unidades. Os autores consultados contribuíram para destacar e melhor compreender as categorias selecionadas para a delimitação e desenvolvimento e da pesquisa. O que os autores selecionados deixaram evidente e que se pode encontrar no estudo realizado foi à conclusão de que a comunicação entre os atores presentes na UTIN é um fator predominante no cuidar.

Descritores: Família; Relações profissional-família; Comunicação; Unidades de Terapia Intensiva

“Enquanto o direito ainda for meio e a cidadania andar pela metade a gente segue na luta por inteiro”.

Autor Desconhecido

Dedico este Trabalho, sinceramente, a todos aqueles que me ajudaram ao longo deste estudo. Não importa a forma: material, intelectual, emocional ou espiritual. Nem importam os nomes!

AGRADECIMENTOS

Agradeço primeiramente a Deus e aos Espíritos de Luz que sempre guiaram meus passos pelos caminhos da vida.

Em especial, agradeço ao meu pai, que de seus ombros me mostrou o mundo e que não terá a oportunidade de viver este momento, fisicamente, comigo. “Aqueles que amamos nunca morrem, apenas partem antes de nós.”

A minha mãe, que vivenciou na pele a experiência de ser uma “mãe de UTI” e enfrentar o meu nascimento prematuro… assim começou minha história com a neonatologia.

A minha irmã que com suas dificuldades me permitiu aprender, escrever e compreender tantos momentos de ausência.

A madrinha Nilda que, mesmo distante geograficamente, sempre foi meu “porto seguro”.

A amiga Bianca, que sempre leu minhas cartas quilométricas e torceu por mim “a cada curva do caminho”.

Ao Egidio, por acreditar em mim, por me entender, por me ouvir e teclar comigo sempre que o desespero falou mais alto, ah se não fosse você!

A Ana Claudia e a Roberta, companhia durante as longas madrugadas de estudo, por me fazerem sorrir quando o que eu queria era chorar e pela experiência única de nossa “república”.

A Silvana, por ser meu ombro amigo, muitas e muitas vezes.

A Chris Mury, pelos momentos de alegria e distração em Caxambu city.

A Grazi, pelo apoio tecnológico a minha mãe e irmã.

A Carol, por ser uma preceptora tão presente e amiga… sem você e seus conselhos teria sido impossível chegar ao final desta etapa.

Ao Bernardo, Mirian e Renata pelos maravilhosos e inesquecíveis dias de convivência.

As professoras, Cristiane Nobre, Cristiane Tomas, Isaura Aquino e Paula Sirelli, que de alguma forma contribuíram para que eu chegasse até aqui.

As amigas da Universo, Eliane, Eliza, Gisele e Sthéphane, obrigada pelo apoio e incentivo.

A Alcy, pelos inúmeros puxões de orelha e por me fazer acreditar que era possível chegar ao fim, vitoriosa.

Ao Vicente, por dedicar parte do seu tempo a mim…

A minha orientadora, Erika Dittz, pelo incentivo, motivação, dedicação e paciência nos inúmeros momentos em que estivemos juntas, mostrando-me os caminhos a seguir.

Em especial as professoras Gislene Nogueira e Júlia Horta por aceitarem compor a banca de avaliação desta monografia.

As assistentes sociais Ana Flávia e Gislene que contribuíram de alguma forma para minha formação acadêmica e são exemplos de profissionais comprometidas com o que fazem. E por fazerem crescer em mim o comprometimento com o serviço público, o usuário, a democracia e a paixão pela profissão!

A todos que participaram direta ou indiretamente desta experiência, em especial as assistentes sociais Adriana, Beth e Elen que tanto me ajudaram no decorrer do curso.

A acadêmica do Serviço Social, Marília, que dividiu comigo sua dúvidas sobre nossa profissão, me acompanhou em meus plantões de domingo e nas Reuniões de Acompanhante. Se quando eu crescer conseguir falar de minhas experiências com metade do entusiasmo com que você fala, serei muito realizada, tenho você com um exemplo a ser seguido sempre.

A Hediley, que de forma especial amenizou minha solidão e anseios nos plantões de domingo e tornou meus fins de semana mais alegres.

A bibliotecária Fabiana, que me ajudou na pesquisa bibliográfica nas bases de dados, sendo por muitas vezes meu “norte” em busca de meus artigos e seus descritores, o que contribuiu em muito para o desenvolvimento desta monografia.

Aos amigos do Hospital Sofia Feldman, que me acolheram com carinho e respeito.

Aos usuários do HSF e seus familiares, que confiaram seus segredos, sofrimentos e expectativas em meus acolhimentos e contribuíram substancialmente para minha formação profissional e pessoal.

A todos os especializando que estiveram unidos comigo neste momento tão importante de minha vida alguns mais próximos, outros nem tanto, mas que de alguma forma contribuíram para que eu chegasse até aqui.

Ao “Tomate” por ser a trilha sonora do meu ano de 2010… “ôôô, ôôô tudo vale a pena quando tem amor…”

E, principalmente ao Serviço Social que me abriu um leque de novas possibilidades e que descobri ser mais que uma ciência, mais uma paixão!

E finalmente, agradeço a todos que me ajudaram direto ou indiretamente para a obtenção deste título. Um MUITO OBRIGADO a todos vocês!

Anúncios

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Curiosidade, Entretenimento, Homenagem, Mensagem que fala ao coração e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Agora sou assistente social especialista em neonatologia…

  1. paula disse:

    Parabéns, Mariana! E que bom saber que fiz parte desta história…
    Voce merece toda a felicidsde do mundo!!!
    Bjs

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s