Os Delírios de Consumo de Becky Bloom

Aproveitando a noite de segunda feira livre resolvi ir ao Independência Shopping, nas salas de cinema do UCI Kinoplex (com confortáveis poltronas reclináveis e entrada pra estudante à R$ 2,00!!!), assistir o filme sensação do momento "Os Delírios de Consumo de Becky Bloom"…
 
Eu já havia lido o livro e não via a hora de assistir ao filme… e confeço que me identifiquei muito com a Rebecca Bloomwood, mas afinal de contas, em tempos de consumismo, quem não se identifica? Quem nunca consumiu além da conta?!?! O cartão de crédito que o diga… e como diria Cazuza: “o meu cartão de crédito é uma navalha”. Meu consumismo se resume em vários itens básicos e vitais: livros, bijuteria e roupas. Mas confesso que não posso ver um doce, um salgado ou uma bebiba (que meu terapeuta não leia isso!), esse com certeza é meu maior pecado. E vocês? Digam qual seu maior “pecado de consumo”.
 

OS DELÍRIOS DE CONSUMO DE BECKY BLOOM

 

No best-seller “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” (lançado no Brasil pela Editora Record), de Sophie Kinsella, a jornalista Rebecca Bloomwood é uma consumidora compulsiva que acumula em seu quarto inúmeras peças de roupas e calçados sem ao menos ter como pagar por tudo isto. Os desdobramentos da jovem diante das adversidades, especialmente aquelas relacionadas ao dinheiro e ao emprego, possibilitaram uma série de livros que, mundialmente, já vendeu mais de 15 milhões de cópias. Nos cinemas, “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” ganha uma ótima adaptação com o experiente P. J. Hogan no comando.

Escrito por Tracey Jackson, Tim Firth e Kayla Alpert, a Rebecca Bloomwood dos cinemas segue com a mesma descrição dada por Sophoie Kinsella nos livros. Aqui ela é incorporada pela excelente Isla Fisher, no seu primeiro filme popular como protagonista. Portadora de uma carteira repleta de cartões de crédito, Becky Bloom se mete em encrencas quando calcula com sua amiga Suze (Krysten Ritter) o total de dívidas que acumula. Daí a nossa shopaholic não sabe o que fazer, vendo que o valor é altíssimo (quase 16 mil dólares) e que está sem emprego após o cancelamento da revista na qual trabalhava.

Dá que lhe aparece uma oportunidade quando, na verdade, tenta agarrar aquela que é o seu sonho: trabalhar na Alette Magazine, a mais famosa publicação voltada à moda feminina comandada pela elegante Alette Naylor (Kristin Scott Thomas). Só que ela acaba sendo contratada pelo editor Luke Brandon (Hugh Dancy) cobrindo artigos de Finanças em outra revista da mesma editora. O que era para se tornar o seu declínio profissional acaba sendo aquilo que a fará muito famosa já no seu primeiro artigo publicado, que a fará ser conhecida como ‘A Garota da Echarpe Verde’. Mas como Becky vai ser capaz de lidar com o este trabalho que a faz esconder o seu espírito consumista?

Assim como em “O Casamento de Muriel”, “O Casamento do Meu Melhor Amigo”, “Amor a Toda Prova” e “Peter Pan”, Paul J. Hogan se mostra um diretor dinâmico e muito eficiente na direção de elenco em “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom”, embora seja questionável certo desperdício de John Lithgow e Lynn Redgrave (ainda que vale lembrar que muitos atores foram escalados para o filme quando ele já estava sendo filmado). Mas o que vale é a ternura que Hogan apresenta em seus filmes, sempre resultando em programas muito adoráveis. E esta emoção se torna bem forte em “Os Delírios de Consumo de Becky Bloom” pela maneira descontraída com a qual é capaz de encenar com a notável contribuição de Isla Fisher o prazer que temos pelas compras. De fato elas trazem aquelas sensações de felicidade e satisfação pessoal que surge quando investimos a nossa grana em nós mesmos. Mas o que Becky Bloom aprenderá, e o público verá já com aquela vontade de torrar os trocados que tem no bolso com tudo aquilo que lhe agrade à vista nas vitrines das lojas, é que tudo tem um limite.

Título Original: Confessions of a Shopaholic
Ano de Produção: 2009
Direção: P. J. Hogan
Elenco: Isla Fisher, Hugh Dancy, Krysten Ritter, Kristin Scott Thomas, Leslie Bibb, Fred Armisen, Robert Stanton, Joan Cusack, John Goodman, John Lithgow e Wendie Malick.

 

 


*A imagem ilustrativa deste filme retirei do site http://estiloglam.com/2009/04/03/contagem-regressiva-para-os-delirios-de-consumo-de-becky-bloom/ e as informações sobre o filme do wordpress http://cineresenhas.wordpress.com/page/2/ através de pesquisa na internet.
Anúncios

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Cinefilia/Cinéfilo e marcado , , , . Guardar link permanente.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s