Sem Reservas

NO RESERVATIONS, EUA, 2007
De Scott Hicks
Com Catherine Zeta-Jones, Aaron Eckhart, Abigail Breslin, Patricia Clarkson, Jenny Wade, Lily Rabe

A cepa de filmes que mescla os prazeres da mesa com os do coração teve nesta temporada pelo menos um saboroso prato principal, a animação RATATOUILLE da Pixar/Disney. Mas ganha agora uma deliciosa sobremesa, bem pouco calórica, mas igualmente pouco nutritiva: SEM RESERVAS, onde Catherine Zeta Jones faz Kate Armstrong, uma solitária e neurótica chef de cozinha que, por um acidente do destino, tem de cuidar de sua sobrinha de 8 anos (a doce PEQUENA MISS SUNSHINE Abigail Breslin), ao mesmo tempo em que vê sua cozinha – a qual considera seu templo espiritual – ser invadida pelo expansivo sub-chef Nick Palmer (Aaron Eckhart, de OBRIGADO POR FUMAR).

Julgando pela sinopse e pelo trailer, SEM RESERVAS parece ser nada mais do que outra comédia romântica, daquelas perfeitas para se assistir bem acompanhado antes de um jantar igualmente romântico. Mas, apesar das pitadas de humor, carrega bem mais no tempero dramático do que se fazia esperar.

Trata-se da refilmagem hollywoodiana do grande sucesso alemão SIMPLESMENTE MARTHA (disponível em DVD no Brasil). Aliás, chamar de refilmagem é mais do que adequado, já que os realizadores da nova versão seguem a receita do filme original ao pé da letra, repetindo fielmente diálogos e cenas inteiras, além da mesma estrutura dramática. Ou seja, é igual, mas ao mesmo tempo diferente, já que o diretor da nova versão, o australiano Scott Hicks (SHINE, NEVE SOBRE OS CEDROS) aproveita-se dos luxos do cinemão – as feias locações do filme original são substituídas por charmosas locações novaiorquinas enquanto o elenco da refilmagem é igualmente mais jovem e glamouroso – para dar mais leveza a uma trama que nunca foi lá muito profunda mesmo. Hicks espertamente se livra de uma desnecessária subtrama da contraparte alemã – a busca pelo pai biológico da menina – e se concentra no idílio romântico entre os personagens de Zeta Jones e Eckhart, só pecando num forçado conflito dramático que dá início ao terceiro ato, que leva à separação – momentânea, é claro – do casal. A personagem de Zeta Jones é bem menos neurótica e travada do que a vivida por Máxime Foerste no filme original, mas em compensação, Eckhart, apesar de talentoso e bonito, não tem a mesma naturalidade do excelente Sergio Castellitto, que fazia o sub-chef na produção alemã. Pode ser que eu estivesse em um bom dia, mas achei o filme bonitinho e gostoso de ver. Sem falar que SEM RESERVAS ainda abre o apetite, graças à profusão de delícias culinárias captadas pela câmera de Hicks.


*A imagem ilustrativa do post retirei do spaces http://dvdplay.spaces.live.com através de pesquisa na internet.

*As informações sobre o filme retirei do site http://blog.agalaxia.com.br/sem-reservas-por-kas/ através de pesquisa na internet.

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Cinefilia/Cinéfilo e marcado , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s