Dia Mundial da Voz

DIA MUNDIAL DA VOZ
 
 
Ouça a Sua Voz, Cuide da Sua Voz, Goste da Sua Voz
 

O Dia Mundial da Voz, tem como objectivo a sensibilização para a importância da voz, suas alterações e os cuidados a ter, para manter uma voz saudável.

O que é a Voz?

Desde sempre, que o homem sente necessidade de comunicar, sendo a voz um dos veículos de transmissão da mensagem, de forma a expormos as nossas ideias com clareza e eficácia. Também constitui um instrumento, relevante na socialização (como factor de estabelecimento das relações), estimulando reacções de interesse, de alegria, permitindo desenvolver afectividade. Pode-se considerar a voz, como o resultado da expressão corporal, dependente do bem estar físico e psíquico do indivíduo.

A voz, deve possuir um conjunto de características (intensidade, altura, duração e ritmo), permitindo um uso adequado e sua percepção agradável aos outros. Quando estas características, se alteram, instala-se um desvio, ou seja, deixa de ser aceite como “normal” se não estiver adequada ao sexo, à idade ou ao contexto sócio-cultural.

Como se produz a Voz?

1º Ao sentir vontade de falar, o cérebro transmite impulsos nervosos aos músculos do sistema respiratório,

2º esses músculos, ao contraírem-se, geram uma determinada pressão sob o volume de ar nos pulmões, que é forçado a subir ao longo da traqueia,

3º chegando à laringe (onde se situam as pregas vocais, formando um V invertido), o ar flui pelas pregas vocais, colocando-as em vibração, gerando um som,

4º esse som é modulado/amplificado, pelas estruturas do tracto vocal (cavidades de ressonância: faríngea, bucal e nasal e estruturas articulatórias, que se movimentam: lábios, língua e mandíbula), originando a voz, como um conjunto de sons da fala.

Qualquer alteração, ao longo desta via, quer seja por motivos estruturais e/ou comportamentais, irá condicionar uma boa qualidade vocal. As alterações da qualidade vocal designam-se por Disfonias.

O que prejudica a Voz?

Tabaco

Existe evidência científica quanto aos efeitos do tabaco na laringe, nomeadamente às alterações morfológicas e funcionais que ocorrem nas pregas vocais e consequentemente originam uma má qualidade vocal. A qualidade vocal vai-se deteriorando, muitas vezes sem que o indivíduo se aperceba, uma vez que esse efeito é gradual.

O fumo do cigarro, causa irritação das pregas vocais (resultando em edema e inflamação), estas reagem, produzindo muco, que se acumula em toda a sua extensão (na camada mais superficial), favorecendo o aparecimento de pigarreio e da tosse, conduzindo à desidratação, assinalada pelo indivíduo como “garganta seca, arranhada, áspera ou com expectoração”.

Álcool

O consumo diário de álcool, principalmente de bebidas destiladas, como o brandy, wisky e aguardentes, levam ao mesmo conjunto de acontecimentos, descritos anteriormente. O efeito nocivo, instala-se lentamente. O pigarreio é frequente e a tosse matinal, constituem comportamentos agressivos a laringe e faringe.

Cafeína

Esta substância, existente no café, chá e coca-cola, tem um efeito de desidratação das mucosas do tracto vocal, assim como um factor de excitabilidade do sistema nervoso.

Refluxo Gastro-Esofágico (RGE)

Também chamado “azia”, o RGE (sucos gástricos que refluem) é extremamente agressivo para a mucosa da faringe e região posterior das pregas vocais, originando a sensação de queimadura. Deste modo, ocorre um aumento de produção de muco e consequentemente a necessidade de pigarrear e tossir.

Poluição

A exposição prolongada, face à inalação de vapores tóxicos, (provenientes de fábricas, oficina de automóveis, limpezas domésticas), do pó (das casas; escola, como o pó da utilização de giz e respectivo apagador) e dos fungos e bolores de objectos guardados há muito tempo, em locais pouco arejados; podem constituir agentes agressivos paras as mucosas do nariz, faringe e laringe.

Diferenças de Temperatura

Os indivíduos sujeitos a mudanças de locais com diferentes temperaturas, como a utilização de câmaras frigoríficas, ou espaços de temperatura elevada com menor (ar condicionado) ou maior grau de humidade (estufas); levam à desidratação das mucosas do nariz, faringe e laringe; estimulando a ocorrência de pigarreio.

Mudanças de estação de ano

Durante estes períodos, com relevância na primavera, com a inalação do pólen circundante no ar, aumentam a sensibilidade das mucosas das fossas nasais, desencadeando espirros frequentes, corrimento nasal, pruridos, dificuldades em manter uma respiração nasal. De igual modo, pelos factores descritos anteriormente, estes episódios levam à desidratação e abusos vocais constantes como o pigarreio e a tosse, que provocam atrito intenso nas pregas vocais.

Bebidas quentes e geladas

A temperatura do nosso corpo é constante, mas sempre superior àquela existente numa bebida fria/gelada como a água, cerveja ou leite provenientes do frigorífico, provocando uma vasoconstrição da região faríngea e laríngea e assim uma diminuição do lúmen dos espaços de ressonância (limitando amplificação da voz).

Stresse

Situações geradores de stresse, muitas vezes evidenciado pelo cansaço, tensão muscular, espasmos musculares, palpitações, suores, etc. acabam por influenciar negativamente a qualidade de voz.

Boca seca, diminuição de amplitude da mandíbula, imprecisão articulatória, diminuição do lúmen da faringe, levam a um voz, produzida numa laringe em contracção muscular, percepcionando uma voz “apertada, tensa, em esforço”.

Mau Uso e Abuso Vocal

A permanência de comportamentos vocais como o pigarreio e a tosse (abusos vocais); gritar, falar muito (com poucas pausas), falar muito alto (principalmente contra um ruído de fundo), falar depressa demais, ausência de entoação melodia (voz monocórdica) ou a utilização de uma intensidade e altura tonal numa frase de forma desadequada; resultam em alterações na qualidade vocal.

*Sinais e sintomas de alerta

Sensação de esforço, de secura, de comichão, de queimadura, de corpo estranho na garganta, fadiga vocal (fonastenia), rouquidão progressiva e/ou persistente por mais de 2 semanas, dor persistente na garganta ou durante a deglutição, aparecimento de uma "massa" no pescoço, pigarreio constante; que ocorrendo com alguma frequência, poderão ser indicativos de patologia vocal.

*Cuidados a ter com a Voz

Manter uma voz saudável, requer alguns cuidados diários:

Hidratação: beba água, em pequenos golos, ao longo do dia, à temperatura natural (2l/dia);

Faça gargarejos com uma solução salina em água tépida;

Lave as fossas nasais com soluções aquosas (como o soro fisiológico) ou vaporizações diárias;

Reduza a ingestão de bebidas como o álcool, café, bebidas com cafeína, chá preto e bebidas gaseificadas e o consumo de pastilhas à base de menta, que podem provocar desidratação;

Não fume, evite frequentar ambientes com fumo;

Evite ambientes com ar condicionado;

Faça repouso vocal, após o uso prolongado de voz ou uso vocal de intensidade muito forte;

Utilize uma articulação adequada (com movimentos amplos da língua, dos lábios), velocidade do discurso moderada;

Evite usar a voz (em duração e intensidade) sempre que esteja “constipado”, ou em crises de alergias;

Reduza o consumo de condimentos na alimentação (como o piripiri) provocam azia e má digestão;

Mantenha um estilo de vida saudável (faça desporto, tenha uma alimentação equilibrada, durma no mínimo 8h, passeie, relaxe e divirta-se).

*Intervenção na Voz – Equipa Multidisciplinar

Na existência de alterações na qualidade da voz, devem ser consultados profissionais de saúde como o otorrinolaringologista e a terapeuta da fala, habilitados para avaliar a situação, diagnosticar e estabelecer a intervenção terapêutica mais adequada.

Os problemas de voz, atingem na maioria adultos e jovens, mas também crianças.

A intervenção na área da voz, conforme o caso clínico, requer uma comunicação com vários profissionais e famílias, de forma que a complementariedade em todo o processo terapêutico, revele eficácia na resolução do problema de voz.

Bibliografia

» Dia Mundial da Voz. http://www.els2004.com.pt . 10-04-2006, 13:30.

» Guimarães, I. (2002). An electrolaryngographic study of dysphonic Portuguese speakers. Dissertação de doutoramento. Londres: University of London.

» Guimarães, I., & Cruz, M. (1995). Manual de Intervenção da Voz. Curso teórico práctico. Lisboa: Fisiopraxis.

» Rodrigues, A. (2004). A voz e o stresse em fumadores. Monografia final do curso bietápico de licenciatura em Terapia da Fala: Escola Superior de Saúde do Alcoitão.

» Cruz, C., (1998). Reabilitação vocal. In: S. Ruah & C. Ruah (Eds.), Manual de Otorrinolaringologista (Vol. V, pp. 116-122). Amadora: Roche Farmacêutica.

» Vartanin, A., Beecher, H., & Alvi, A., (2005). Perturbações da voz. Postgraduate Medicine (edição portuguesa), 24 (2), 80-88.

Fonte: Clínica Ponto da Saúde

Dra. Andreia Rodrigues, Terapeuta da Fala
Data: 2007-04-16
 


*As informações sobre o ‘DIA MUNDIAL DA VOZ’ retirei do site

http://moodle.apvm.net/mod/forum/discuss.php?d=4292 e do site http://www.medicosdeportugal.pt/action/2/cnt_id/1022/ através de pesquisa na internet.

*A imagem ilustrativa retirei do site http://pestanismos.blogspot.com/2007/04/dia-mundial-da-voz.html através de pesquisa na internet.  

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em Datas Comemorativas e marcado , . Guardar link permanente.

5 respostas para Dia Mundial da Voz

  1. Hidra disse:

    http://gi-colunistas.spaces.live.com/blog/cns!CBBB98C715613412!7679.entry
    Deixo pra você um sorrisoCom cheirinho de amizadeUm beijo em sua faceCom desejos de felicidadeDeixo também minha mãoAcaso você precisarUm afago em seu coraçãoE um ombro para ninarDeixo pra você meu carinhoMas não esqueça de virAquecer o meu cantinhoSou alguém…que de ti precisaPara seguir a sorrir!
    Beijos Hidra

  2. Hidra disse:

    Ser feliz é sentir o sabor da água,a brisa no rosto, o cheiro de terramolhada. É extrair das pequenascoisas grandes emoções.É encontrar todos os dias motivospara sorrir, mesmo se não existiremgrandes fatos. É rir de suas própriastolices. É ter amigos para repartir aslágrimas e dividir as alegrias. Éagradecer à Deus pelo espetáculo da vida!"
     
    Beijos da amiga Hidra

  3. Luciana disse:

    “ Nunca deixe que lhe digam que não vale a pena acreditar no sonho que se tem ou que seus planos nunca vão dar certo ou que você nunca vai ser alguém…Confie em si mesmo. Quem acredita sempre alcança.“

  4. Cristina disse:

    Olá, querida amiga
    Com muito gosto vim aqui ouvir a sua voz, de facto é preciso melhorar os nossos hábitos para uma vida e voz mais sadável.
    Beijinhos
     
    Cristina Figueira

  5. disse:

    Boa noite amiga
     

    A gente não faz amigos, reconhece-os.Vinícius de Moraes
     
    Uma feliz sexta-feira pra você um abraço.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s