CSI: Las Vegas; CSI: Miami; CSI: NY; CSI: Cyber.

 csi-illustration

CSI: Crime Scene Investigation é uma popular e premiada série dramática americana exibida pelo canal CBS. A série é centrada nas investigações do grupo de cientistas forenses do departamento de criminalística da polícia de Las Vegas, Nevada. Estes cientistas desvendam crimes e mortes em circunstâncias misteriosas e pouco comuns. No Brasil, os fãs da série são chamados de CSIManíacos.

A série, criada por Anthony E. Zuiker, estreou em outubro de 2000 nos Estados Unidos (em abril de 2001 no Brasil). Ganhou 6 vezes o prêmio de série dramática mais assistida do planeta, no Monte Carlo Television Festival[1] , além de 6 Emmy Awards[1] , o prêmio mais importante da televisão americana.

Foram criados, até agora, três spin-offs da série: CSI: Miami e CSI: NY, ambos cancelados, respectivamente, em 2012 e 2013. Em 18 de fevereiro de 2014 foi anunciado que um novo spin-off da série está sendo criado. Intitulada CSI: Cyber, mostra as investigações da Divisão de Crimes Cibernéticos do FBI.[2]

A abertura da décima temporada foi a mais cara da história da televisão mundial, custando cerca de 400 mil dólares.[3] .

No Brasil, CSI é transmitido pelo canal AXN, bem como seus spin-off’s, CSI: Miami e CSI: NY. A Record também exibe a série (às quintas-feiras) e seu spin-off CSI: Miami (às terças feiras).

Em 13 de maio de 2015, após 15 temporadas no ar nos EUA, a série foi oficialmente cancelada pela emissora CBS. [4] Um telefilme de 2 horas de duração foi encomendado para encerrar a trama da série, contando com o retorno de William Petersen como Gil Grissom e Marg Helgenberger como Catherine Willows.[5] A série investigativa fez grande sucesso durante a primeira década do século, alcançando ótimos índices de audiência durante os anos de 2002 e 2006.

Enredo

CSI consiste em relatar as investigações de um grupo de cientistas forenses do Laboratório de Criminalística da polícia de Las Vegas, Nevada. Estes peritos desvendam mortes em circunstâncias misteriosas, pouco comuns e algumas aparentemente impossíveis de se resolver. O Laboratório de Criminalística de Las Vegas é o 2º maior do país, atrás apenas do FBI.

O grupo de cientistas, inicialmente, era liderado pelo Capitão James Brass (Paul Guilfoyle). Já nos primeiros episódios da primeira temporada, o xerife decide substituir o Capitão Brass pelo entomologista Gilbert Grissom (William Petersen), que já integrava a equipe. Brass é reintegrado à Divisão de Homicídios e passa a acompanhar as investigações realizadas pelos CSIs. O grupo ainda é composto pela biomédica Catherine Willows (Marg Helgenberger) (ex-dançarina e filha de um mafioso dono de cassinos), pelo analista Nicholas Stokes (George Eads), pelos químicos Warrick Brown (Gary Dourdan) (ex-viciado em jogo) e Gregory Sanders (Eric Szmanda) (então técnico de laboratório). Em seguida, a física Sara Sidle (Jorja Fox) e o legista Albert Robbins (Robert David Hall) se juntam ao time de peritos, ainda na primeira temporada. Ao longo da série, é mostrado o cotidiano dos investigadores, resolvendo casos difíceis e surpreendentes, vendo histórias de diversos tipos e, ao mesmo tempo, cuidando de suas vidas pessoais.

A partir da 5ª Temporada, Sofia Curtis (Louise Lombard) é rebaixada de supervisora do turno do dia a perita e passa a fazer parte do turno da noite, liderado por Grissom. Também a partir dessa época, Greg Sanders começa a trabalhar em campo, deixando o laboratório.

Na 8ª temporada, Sofia Curtis passa a ser detetive da Divisão de Homicídios e não faz mais parte do turno da noite. Ao longo da série, o espectador é levado a perceber a aproximação afetiva entre Sara Sidle e Gil Grissom. Porém isto só fica claro no último episódio da 6ª Temporada. No final da 7ª Temporada Sara Sidle é sequestrada levando a equipe CSI á loucura. Na 8ª Temporada, após ter sido sequestrada por uma serial killer, Sara Sidle opta por deixar a profissão e sair de Las Vegas rumo a Costa Rica, para trabalhar como antropóloga. David Hodges (Wallace Langham), técnico de laboratório que substituiu Greg, passa a ser um personagem constante na trama. No último episódio,Warrick Brown acaba assassinado pelo xerife em virtude de descobertas feitas sobre corrupção na polícia. Seu funeral acontece na estreia da 9ª Temporada.

A 9ª Temporada tem início retratando a investigação da morte de Warrick Brown, que foi assassinado no final da temporada anterior. Após a saída de Sara do CSI, Grissom decide se aposentar, seguir sua carreira como entomologista e casar-se com Sara em Costa Rica. Para ocupar a vaga deixada por Grissom, Raymond Langston (Laurence Fishburne) é chamado, e Catherine Willows torna-se a nova supervisora do turno da noite. Para ocupar a vaga deixada por Sara, Riley Adams (Lauren Lee Smith) é contratada, mas sai no final da temporada.

Na 10ª Temporada, Sara Sidle volta a Las Vegas (já casada com Grissom) e retoma a carreira como perita criminal. Grissom permanece afastado de Vegas, envolvido em viagens e projetos de sua carreira. Langston e a equipe perseguem o serial killer Dr. Jekyll.

Durante a 11ª Temporada, Langston continua perseguindo o serial killer Nate Haskell, e acaba lutando contra ele e matando-o no último episódio.

Na 12ª Temporada, Raymond Langston não aparece, sendo substituído por Ted Danson, como o CSI nível 3 D.B. Russell. Catherine Willows também sai da série no episódio 12, sendo substituída por Elisabeth Shue como a CSI de nivel 3 Julie “Finn” Finlay. Ainda na 12ª Temporada, Elisabeth Harnois entra na série como a CSI Nível 2 Morgan Brody, filha de Conrad Ecklie (Marc Vann).

No início da 14ª temporada, Ellie Brass, filha de Jim Brass, mata sua mãe, seu namorado e quase assassina Morgan Brody e até mesmo seu pai Jim. No último episódio da temporada, Ellie tenta se suicidar após ser presa e condenada. Como consequência, Jim Brass (Paul Guilfoyle) decide deixar a LVPD para ajudar na recuperação da filha, abandonando o emprego e saindo da série.

Após receber uma proposta para chefiar o laboratório CSI de San Diego, Nick Stokes aceita a oportunidade e deixa Las Vegas no fim da 15ª Temporada [6] .

Spin-offs

CSI: Miami

Após o grande sucesso da série original CSI: Las Vegas, uma segunda série nos mesmos formatos de CSI foi criada. Surgiu, então, a série CSI: Miami, que teve o seu primeiro episódio derivado do episódio “Cross-Jurisdictions” da série original, ocorrido no fim da sua segunda temporada. Neste episódio, os CSI’s Warrick e Catherine (de Las Vegas) vão a Miami ajudar os CSIs locais a resolver o assassinato do ex-chefe de polícia de Las Vegas, que foi encontrado morto após uma festa na sua residência em Las Vegas. Sua filha de 7 anos e sua esposa, porém, foram levadas para Miami.

A partir daí, a equipe de Horatio Caine (David Caruso), Calleigh Duquesne (Emily Procter), Eric Delko (Adam Rodriguez), Alex Woods (Khandi Alexander) Tim Speedle (Rory Cochrane) e Megan Donner (Kim Delaney) continuaram a série cuidando de casos misteriosos e muitas vezes inexplicáveis na ensolarada cidade de Miami. Ao longo da série, ocorreram algumas mudanças de elenco com a saída de Kim Delaney e a entrada de Sofia Milos (Yelina Salas). No início da terceira temporada, o personagem de Rory Cochrane foi morto em um tiroteio e foi substituído por Ryan Wolfe (Jonathan Togo), policial e graduado em Química. Apesar dessas mudanças no elenco, a fórmula original da série não mudou. Os episódios geralmente apresentam um caso apenas e contém muito mais ação que o CSI original. CSI: Miami foi cancelada no início de 2012 e fechou com 10 temporadas.

CSI: New York

O segundo spin-off de CSI estreou em Setembro de 2004 após derivar-se do episódio “MIA/NYC-Nonstop”, de CSI: Miami, que foi ao ar no final da segunda temporada. O episódio conta a viagem de Horatio Caine (CSI: Miami) a Nova Iorque em perseguição a um suspeito de homicídio que fugiu de Miami. O elenco original é composto por Gary Sinise (Mac Taylor), Melina Kanakaredes (Stella Bonasera), Carmine Giovinazzo (Danny Messer), Vanessa Ferlito (Aiden Burn), Hill Harper (Dr. Sheldon Hawkes) e Eddie Cahill (Det. Donald “Don” Flack Jr.). Com um clima muito mais sombrio que os seus antecessores, é bem mais sangrento que a versão de Miami. Foi filmado com uma luz azulada até a segunda temporada, quando o presidente da CBS decidiu tornar o show “menos frio”. Possui também um maior teor dramático que conta com a história do líder CSI, Mac, que perdeu a esposa no ataque terrorista às Torres Gêmeas (World Trade Center) de Nova Iorque, no fatídico dia 11 de Setembro de 2001. CSI: NY foi o único spin-off que, até agora, mudou de Laboratório de Criminalística, passando de uma velha construção para o 34º andar de um moderno prédio em Manhattan. A série foi cancelada em março de 2013, encerrando com 9 temporadas.

CSI: Cyber

Em 18 de Fevereiro de 2014, foi anunciado que a CBS, emissora original de CSI nos EUA, tem planos para um novo spin-off da série. Inspirada no trabalho de Mary Aiken, uma Cyber Psicóloga, a nova série gira em torno da Agente Especial Avery Ryan, encarregada da Divisão de Crimes Cibernéticos do FBI, em Quântico, Virgínia. Patricia Arquette foi contratada para fazer o papel da Agente Avery Ryan. O restante do elenco é composto por James Van Der Beek, Charley Koontz, Peter MacNicol, Shad “Bow Wow” Moss e Hayley Kiyoko.

Em 09 de Maio de 2014 a CBS encomendou a produção da primeira temporada[8] . A série foi intitulada CSI: Cyber, seguindo os padrões anteriores, em que o título começa com o nome da série mãe, CSI, mas diferente porque não tem o nome de uma cidade, e sim de um gênero (Cyber). A série estreou em 4 de Março de 2015 nos EUA e sua segunda temporada já foi confirmada.

Temas musicais

Todas os temas são da banda The Who.

  • “Who Are You” – CSI: Crime Scene Investigation
  • “Won’t Get Fooled Again” – CSI: Miami
  • “Baba O’ Riley” – CSI: NY
  • ”I Can See For Miles” – CSI: Cyber

Jogos

A franquia CSI foi base de uma série de jogos de vídeo. Um total de oito jogos baseados na equipe de Las Vegas foram criados. Dois baseados em torno do spin-off CSI: Miami e um outro para o CSI: NY também foram criados.

Quadrinhos

A NewPOP Editora lançou em março de 2010 no Brasil: “CSI: Investigação Criminal – Estágio de Risco”, versão em baseada na série de TV[11] .

A banda desenhada foi produzida nos EUA pela editora Tokyopop e trata de um grupo de estagiários na divisão original da CSI, na cidade de Las Vegas. O foco é na novata Kiyomi, que se envolve na investigação do assassinato de uma antiga colega. A banda desenhada tem roteiro de Sekou Hamilton e arte de Steven Cummings[12] .

Curiosidades

  • Embaixo do tampo de vidro da mesa de Grissom, há uma foto do produtor da série, Jerry Bruckheimer [13] .
  • CSI é exibida nos Estados Unidos pela CBS. No entanto, antes disso, a série foi rejeitada pela ABC, que afirmou achar a série muito díficil de entender pelo público médio [14].
  • O nome Gil Grissom na série seria Gil Scheinbaum. Quem tomou a iniciativa de mudar foi o próprio intérprete William Petersen. Ele escolheu seu sobrenome em homenagem ao astronauta Gus Grissom, no qual é um fã [15] .
  • A série foi a primeira colocada no ranking dos programas mais assistidos dos EUA em junho de 2005, com 60 milhões de pessoas assistindo [16] .
  • Os personagens Gil Grissom e Catherine Willows são levemente inspirados em policiais da vida real. Seus nomes são Daniel Holstein e Yolanda McCrery, respectivamente [17] .
  • Os roteiristas de CSI procuram sempre criar histórias bem próximas da realidade. Mas nem sempre é possível seguir por esse caminho. Os exames, por exemplo, realizados pela equipe do seriado são feitos em minutos. Na vida real eles levariam dias ou mesmo semanas para ficar prontos [18] .
  • Todo o equipamento usado pela equipe de policiais forenses funciona de verdade. O material foi comprado ou doado para a produção do seriado, sempre com a intenção de dar veracidade às histórias[19] .
  • Antes de entrar para o elenco regular da série como Henry Andrews, Jon Wellner participou de um episódio da série, 5×14 – ”Unbearable”, como Sam Tracy.

*A iamgem ilustrativa deste post retirei do site https://pmcdeadline2.files.wordpress.com/2015/02/csi-illustration.jpg?w=625&h=165 através de pesquisa na internet.

*As informações acima retirei do site https://pt.wikipedia.org/wiki/CSI:_Crime_Scene_Investigation através de pesquisa na internet.

Anúncios

Sobre maryalcantaras

Sou uma pessoa calma e bastante tímida. Não costumo sair muito e por isso vivo na internet. Sou bem eclética em questões referentes a preferências... adoro ler, ouvir música, dançar e tomar umas biritas de vez em quando... mas o que eu adoro mesmo é DORMIR e BEIJAR!!! Meu hobbie é DORMIR. Me interesso por coisas variadas, gosto tanto de coisas simples quanto de coisas rebuscadas. "O Amor conquista-se com Amor e não impondo regras." (A.D.) E talvez tenha de praticar um pouco mais a minha tolerância...
Esse post foi publicado em CSI, Seriados e marcado , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para CSI: Las Vegas; CSI: Miami; CSI: NY; CSI: Cyber.

  1. Unknown disse:

     Mariana
    Passei para retribuir a sua visita ao meu espaço. As séries CSI Miami e CSI crime scene investigation tb passam aqui já há bastante tempo e sou fã.
     
    Agradeço ter deixado um excerto do Principezinho. É um livro que me encanta. Adorei a sua ideia.
    Beijos e até à próxima
    Laura

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s